Fazendo Arte

Fazendo Arte

27 de jun de 2011

Conheça seu cabelo


Conheça algumas dicas para tratar e cuidar melhor dos cabelos e couro cabeludo

  Na televisão, a modelo exibe uma cabeleira longa, maleável, com fios unifor- memente macios e cheios de brilho.
  No mercado, na prateleira de shampoos e produtos para cabelos, você vê todos os rótulos, verifica os lançamentos e mais uma vez leva para casa um produto novo, que promete devolver a beleza e saúde de seus cabelos já na primeira lavagem.
  Mas nem sempre aquele shampoo de frasco arrojado, perfume atraente e cor suave pode ser o ideal para seus cabelos. É preciso antes conhecer o tipo de fio, textura e couro cabeludo para fazer uma boa escolha.



  Inicialmente é preciso verificar em que condições se encontram os fios.    Assim, divida os cabelos em quatro partes, para que sejam avaliadas as laterais e as partes superiores e da traseira da cabeça. Com os dedos, segure as pontas dos cabelos e verifique a textura, ou seja, seca se estiver áspera; normal se estiver macio, sem oleosidade; e oleoso se perceber um certo brilho nos dedos.


  Para verificar as condições do couro cabeludo, faça uma risca com um pente e passe o dedo no couro cabeludo em todo o sentido da risca e verifique se o couro é seco, normal e oleoso.


  Definido esse critério, você poderá escolher o shampoo que melhor se adapta a seu tipo de cabelo. Pode acontecer do cabelo ser misto, ou seja, oleoso na raiz e ressecados nas pontas. Dessa forma, escolha um shampoo neutro ou então para cabelos oleosos e aplique um condicionador concentrado nas pontas, e assim por diante.




Dicas para tratar e cuidar dos cabelos e couro cabeludo

  Evite o secador, principalmente no verão. Se for o caso, use-o na temperatura moderada para não traumatizar a queratina e jamais use aparelhos com potên -cia superior a 1.000 watts.

  Jamais penteie os cabelos molhados ou úmidos para não quebrar ou danificar os fios. Prefira os pentes de madeira para não alterar o funcionamento das glândulas sebáceas e controlar o equilíbrio eletrostático dos fios.


  Aposente os pentes muito pontiagudos e as escovas de bolinhas para não agredir ou ferir o couro cabeludo. Na hora de pentear, use de muito delicadeza para não quebrar os fios. Se encontrar algum nozinho, desembarace com cuidado jamais force para não quebrar ainda mais os fios.


  A escovação deve ser feita da nuca para frente, a fim de estimular a irrigação sanguínea, e nunca ultrapasse a 2 ou 3 escovações por dia.

  Os raios, ultra-violeta B também são prejudiciais ao cabelo, assim, jamais se exponha ao sol sem a proteção dos chapéus ou lenços.


  Para obter um brilho maior aos cabelos, enxagüe o cabelo com uma colher de vinagre de maçã. Além de suave e natural, ele age como um adstringente, evitando a oleosidade excessiva.



Insônia


A insônia não mata, mas maltrata!




    Só quem já teve ou tem sabe o quanto ela maltrata o corpo e a mente.
  Afinal, o que é insônia?
 
  A dificuldade de iniciar o sono, como de o manter, ou mesmo a percepção daquele que não descansa.
  A insônia não é considerada doença, mas consequência de algum problema cujos sintomas são os mais variados: fadiga, cansaço fácil, ardência nos olhos, irritabilidade, ansiedade, fobias, incapacidade de concentrar-se, dificuldade de atenção e memória, mal-estar e sonolência.

  Existem dois tipos de insônia: as situacionais, que atingem pessoas que passam por dificuldades ocasionais (assalto ou seqüestro, por exemplo), ou que sofrem de doenças psicológicas mais graves, como: depressão ou ansiedade.
  Profissionais com atividades em turnos alternados, por exemplo, segurança noturno.

  O fato de uma pessoas dormir muito tempo – 14 ou 16 horas por dias – não quer dizer que ela tenha um sono de qualidade.
  Apesar de um indivíduo ter comportamento diferente do outro, há um certo padrão fisiológico de sono.
  Recém-nascidos dormem cerca de 20 horas por dia.
  Jovens e adultos se satisfazem com a média de oito horas diárias de sono.
  Já os idosos necessitam apenas de cinco ou seis horas para descansar.


Bebidas
  Algumas pessoas optam pela bebida enquanto o sono não vem. Péssima idéia. Além do álcool fazer mal à saúde, o sono pode demorar cada vez mais para chegar (ou ser de má qualidade); o mesmo se aplica ao cigarro, pois as substâncias tóxicas do tabaco são extremamente excitantes.


Televisão
  Uma boa idéia é retirar a TV do quarto, pois se estiver passando algum programa interessante será difícil conseguir dormir. A TV só hipnotiza, ou seja, leva ao sono, para quem tem um sono normal; para quem tem insônia prende a atenção.


Leite
  Um copo de leite antes de dormir incentiva o sono, porque ele contém substâncias que induzem o corpo a relaxar; ao mesmo tempo evita que se durma de estômago vazio, pois dormir com fome atrapalha o sono.


Livro
  Livros que prendem a atenção também devem ficar longe da cama, o insone pode se empolgar e só tentar dormir quando terminar a leitura.


Posição
  Quando acordar no meio da noite e não conseguir recomeçar a dormir mais, deve mudar a posição de “insônia” (posição que o insone adota para conseguir dormir, sem sucesso).

Dica
  Uma ótima opção para quem tem dificuldades para começar a dormir é fazer exercícios ao entardecer. Cerca de quatro horas depois de fazer exercícios, a temperatura do corpo começa a baixar e isso provoca preguiça e sono. Cuidado: não se exercite até tarde da noite, pois isso pode atrapalhar ainda mais o insone.

26 de jun de 2011

Como endurecer o crochê



Meninas, a Maria Alice deu essas preciosas dicas que postarei a seguir.
  

CROCHE ENDURECIDO

RECEITA COM COLA

2 medidas de cola branca; 1 medida de água; e 1/2 medida de ácool.

Mistura-se tudo, embebe-se o trabalho na mistura e enforma-se num objeto (devidamente envolto em plástico para não colar), do qual queiramos que o trabalho obtenha a forma.
Deixar secar, e... está pronto!
Enfeita-se a gosto (parece receita de bolo)(risos).

RECEITA - COM AÇÚCAR

4 colheres (de sopa) de álcool


4 colheres (de sopa) de açúcar


4 colheres (de sopa) de água


Levar ao fogo até o açúcar derreter bem.

Molhar a peça e colocar na forma, espere secar e está pronto.


Receita - Com polvilho

Prepare um mingau com 1 litro de água, 3 colheres de polvilho doce e 1 de vinagre.


Mergulhe as peças neste mingau e deixe escorrer.


Quando ela estiver meio úmida dê o formato desejado na peça e deixe secar por completo.


Receita 3 - Com arroz

Cozinhe os grãos de arroz em muita água;


Quando estiver cozidos e a água grossinha, escorra numa peneira.


A água peneirada e a goma do arroz, borrife sobre a peça que deseja engomar e deixe secar.


Receita 4 - Com amido de milho

Misture 1 litro de água com 1 colher (sopa) de amido de milho (Maizena).


Molhar a peça nessa mistura e estender sem torcer.

Quando estiver quase seca passar com ferro não muito quente.

Se quiser que a peça fique mais dura é só aumentar a quantidade de amido. 

2 de jun de 2011

SOLIDÃO A DOIS


  A pior solidão é a que se sente quando se está acompanhado.  
Solidão é um sentimento forte, traz dor, tristeza e por isso também buscamos ao outro...

 Solidão a dois

   A pior solidão é a que se sente quando se está acompanhado.
 
   Não sei o autor desta frase, mas sem dúvida é alguém que já esteve sozinho em uma relação que supostamente deveria ser a dois.      
   
   Solidão é um sentimento forte, traz dor, tristeza e por isso também buscamos ao outro, para não ficarmos solitários em nossos próprios pensamentos, em nossa vida, em nossos egoísmo excessivo. 
   Agora, imagine se sentir sozinha mesmo com alguém ao seu lado...a propósito, como está seu relacionamento?

   Se ela apenas bate a cabeça ou resmunga algo indecifrável enquanto você fala do seu dia, ou se ele parece estar no mundo da lua enquanto você conta sobre o seu sentimento, sim, você pode estar no ritmo dos solitários acompanhados.
   E, acreditem, não é nada divertido um tango dançado só.

   O amor é algo a ser vivenciado a dois. 
   
   A troca de sentimento, o companheirismo, a parceria. Se está disposto a namorar, tem que saber que deverá de comprometer com o outro. Não adianta assumir algo apenas para dizer que está junto. A isso se chama comodismo. Também não é apenas se relacionar quando se está frente a frente, beijando, abraçando e ao sair da companhia esquecer do outro, sem lembranças, carinho, mensagens, sinais de afeto, a isso se chama sadismo.

   Você é o passivo, o sádico ou aquele que tem respeito por uma relação? Se estiver entre os primeiros é bem provável que sofra da falta de semancol.
   Reflita sobre em que direção está andando sua relação. Se os olhos não batem, as cabeças rebatem e a solidão lhe acompanha mais que o seu parceiro, há algo fora de lugar, será o egoísmo de uma das partes ou falta de amor-próprio?

   Homens e mulheres continuam neste ninho vazio muitas vezes por medo do que encontrarão estando apenas na própria companhia.  Se você é um destes, a reflexão deve ser ainda mais profunda, a auto-estima não deve estar tão em alta quanto deveria, ou talvez nem exista mais, sufocada entre a passividade e o medo de arriscar viver.
 
  Faça uma reflexão necessária, para você e para aquele que não aguentará muito tempo sua passividade e ausência. 
  Para ajudar, lembre de Nietzsche 
                                  "Odeio quem me rouba a solidão sem em troca me oferecer verdadeira companhia" 

   e faça alguém feliz - longe ou perto de você. 


http://www.toquefeminino.com.br/v2/relacionamentos/229-solidao-a-dois

Nova maneira de viver






Dicas para uma nova maneira de viver

Exercite a Paciência 
 Se você sentir que a situação em que vive não é a ideal e não estiver conseguindo transformá-la, exercite a paciência e não a ansiedade. Neste caso, paciência não significa resignação, mas sim um estado de serenidade e lucidez.

Comece a pensar em novas estratégias para realizar os seus sonhos.

Torne-se uma pessoa feliz.

Por onde anda o amor? 

  Muitas pessoas vivem frustradas pela falta do amor. Às vezes parecem tê-lo encontrado, mas depois de um tempo descobrem que o amor que estão vivendo não é o verdadeiro amor. Por causa desses breves sinais sabem que o amor existe, mas para muitos continua sendo um conceito vago, um verdadeiro mistério.

  Cada dia mais pessoas sofrem por causa do amor, por não o terem encontrado ainda, ou por o terem encontrado e sofrerem por causa dele. Lembre-se que amor não sofre. Quando há sofrimento, o amor não é o verdadeiro.

  A pergunta principal continua sendo feita, por onde anda o amor?

 Comece por procurar em você.

Auto-aceitação 

 Não se compare com os outros, compare-se a si mesmo. Veja se, ao longo dos anos, tem tido progressos em matéria de comportamento e prosperidade. Quase todas as pessoas sentem culpa e arrependimento por ações do passado, de modo que evitam pensar, temendo sofrer. Comparar-se com os outros pode trazer a sensação de inferioridade, já que a tendência é ver na outra pessoa aquilo que você acha que lhe falta.

  Auto-aceitação é estar em constante progresso de si mesmo, não é remoer, é crescer.
 O confronto com a própria mente cura e faz a vida se tornar valiosa.

Procure melhorar a cada dia.



 Encontre mais artigos aqui: